O MARAVILHOSO LIVRO DOS SALMOS

SALMO 69 - O LAMENTO DO MESSIAS

"1. Salva-me, ó Deus, porque as águas me sobem até à alma.
2. Estou atolado em profundo lamaçal, que não dá pé; estou nas profundezas das águas, e a corrente me submerge.
3. Estou cansado de clamar, secou-se-me a garganta; os meus olhos desfalecem de tanto esperar por meu Deus.
4. São mais que os cabelos de minha cabeça os que, sem razão, me odeiam; são poderosos os meus destruidores, os que com falsos motivos são meus inimigos; por isso, tenho de restituir o que não furtei.
5. Tu, ó Deus, bem conheces a minha estultice, e as minhas culpas não te são ocultas.
6. Não sejam envergonhados por minha causa os que esperam em ti, ó SENHOR, Deus dos Exércitos; nem por minha causa sofram vexame os que te buscam, ó Deus de Israel.
7. Pois tenho suportado afrontas por amor de ti, e o rosto se me encobre de vexame.
8. Tornei-me estranho a meus irmãos e desconhecido aos filhos de minha mãe.
9. Pois o zelo da tua casa me consumiu, e as injúrias dos que ultrajam caem sobre mim.
10. Chorei, em jejum está a minha alma, e isso mesmo se me tornou em afrontas.
11. Pus um pano de saco por veste e me tornei objeto de escárnio para eles.
12. Tagarelam sobre mim os que à porta se assentam, e sou motivo para cantigas de beberrões.
13. Quanto a mim, porém, SENHOR, faço a ti, em tempo favorável, a minha oração. Responde-me, ó Deus, pela riqueza da tua graça; pela tua fidelidade em socorrer.
14. Livra-me do tremedal, para que não me afunde; seja eu salvo dos que me odeiam e das profundezas das águas.
15. Não me arraste a corrente das águas, nem me trague a voragem, nem se feche sobre mim a boca do poço.
16. Responde-me, SENHOR, pois compassiva é a tua graça; volta-te para mim segundo a riqueza das tuas misericórdias.
17. Não escondas o rosto ao teu servo, pois estou atribulado; responde-me depressa.
18. Aproxima-te de minha alma e redime-a; resgata-me por causa dos meus inimigos.
19. Tu conheces a minha afronta, a minha vergonha e o meu vexame; todos os meus adversários estão à tua vista.
20. O opróbrio partiu-me o coração, e desfaleci; esperei por piedade, mas debalde; por consoladores, e não os achei.
21. Por alimento me deram fel e na minha sede me deram a beber vinagre.
22. Sua mesa torne-se-lhes diante deles em laço; e a prosperidade, em armadilha.
23. Obscureçam-se-lhes os olhos, para que não vejam; e faze com que sempre lhes vacile o dorso.
24. Derrama sobre eles a tua indignação, e que o ardor da tua ira os alcance.
25. Fique deserta a sua morada, e não haja quem habite as suas tendas.
26. Pois perseguem a quem tu feriste e acrescentam dores àquele a quem golpeaste.
27. Soma-lhes iniquidade à iniquidade, e não gozem da tua absolvição.
28. Sejam riscados do Livro dos Vivos e não tenham registro com os justos.
29. Quanto a mim, porém, amargurado e aflito, ponha-me o teu socorro, ó Deus, em alto refúgio.
30. Louvarei com cânticos o nome de Deus, exaltá-lo-ei com ações de graças.
31. Será isso muito mais agradável ao SENHOR do que um boi ou um novilho com chifres e unhas.
32. Vejam isso os aflitos e se alegrem; quanto a vós outros que buscais a Deus, que o vosso coração reviva.
33. Porque o SENHOR responde aos necessitados e não despreza os seus prisioneiros.
34. Louvem-no os céus e a terra, os mares e tudo quanto neles se move.
35. Porque Deus salvará Sião e edificará as cidades de Judá, e ali habitarão e hão de possui-la.
36. Também a descendência dos seus servos a herdará, e os que lhe amam o nome nela habitarão".

COMENTÁRIOS
Uma descrição comovente da situação angustiosa de Davi, que está sofrendo por causa da perseguição dos seus inimigos, e não por causa dos seus pecados. Não é, porém, completamente isento de pecado; confessa as falhas da sua vida que estão patentes perante Deus. Daí, não é o modelo perfeito do sofredor inocente, mas mesmo assim, pede que tenha vitória sobre os que lhe movem perseguição, para que outros sofredores não venham a ser desencorajados e confundidos. O Verdadeiro inocente, o Sacrifício em prol dos pecadores, é só Jesus Cristo. Muitas palavras deste Salmo podem ser aplicadas àquilo por que Jesus passou entre os homens ingratos e pecadores.
1. A condição do mártir, vv 1-6  
2. A vida justa do mártir, vv 7-12
3. O clamor do mártir, vv. 13-18
4. A calamidade do mártir, vv 19-21
5. A maldição do mártir, vv 22-28
6. A absoluta confiança do mártir, vv. 29-36.
v.4 - Um dos versículos que descrevem o que Jesus também passou.
vv 7-12 - Os sofrimentos pelos quais Davi passou foram provocados não pelo pecado, mas pela dedicação a Deus e à Sua casa. Haverá sofrimento também na vida do homem piedoso (conf. 2 Timóteo 3:12), mas é melhor sofrer por uma boa causa, do que como malfeitor (1 Pedro 2:18-20; 4:12-16).
v. 7 - Estas palavras foram literalmente cumpridas em Cristo (conforme Marcos 14:65).
v. 9 - Foi este zelo que provocou o ódio dos judeus contra Jesus (conf. João 2:17).
v. 11 - Pano de saco - As vestes de Jesus foram rifadas, conf João 19:23-24
v. 12 - Cantigas de beberrões - Foram os malfeitores e beberrões de Jerusalém que se deixaram alugar para exigir a morte de Jesus (conf. João 18:40 e 19:15). Os piores homens vieram a zombar dele (Mateus 27:39-44).
vv. 13-18 - Davi prefere achar seu refúgio em Deus do que refugiar-se no ódio, na amarga vingança. Apela a Deus como Senhor revelado aos Seus, e como Deus universal e poderoso; apela às características divinas, à graça, à fidelidade, à misericórdia que Deus tantas vezes revelara. Deseja a libertação, deseja que Deus o ouça e volte-Se para ele, para redimi-lo e resgatá-lo, porém, sujeita-se à vontade de Deus, para que Deus lhe faça o que lhe aprouver, "em tempo favorável". Esta atitude de submissão foi perfeita no Senhor Jesus Cristo (conf. Mateus 26:39 e 42).
vv. 19-21 - É bom poder reconhecer, como Davi, que Deus sabe tudo acerca daquilo que estamos passando, e que tem o melhor remédio para o caso.
v. 20 - Quando Jesus foi preso, os Seus discípulos fugiram (conf. Mateus 26:56).
v. 21 - Vinagre - O vinho bruto que ofereceram a Jesus; a primeira bebida que lhe ofereceram tinha mirra, como entorpecente; aquela, Jesus recusou (conf. Marcos 15:23) só aceitando, depois a bebida simples (conf. João 19:30).
vv. 22-28 - Deve-se lembrar que este salmo foi escrito antes da revelação de Cristo, antes de se falar bem claro sobre um julgamento Final e eterno, no qual haverá um terminante ajuste de contas entre o bem e o mal. Por isso almejava-se ver no presente alguma demanda do bem contra o mal. A atitude para com os inimigos foi transformada por Cristo (conf. Mateus 5:33-34).
v. 27 - Um dos piores castigos que o ímpio pode sofrer é ser-lhe permitido por Deus continuar nos seus pecados, multiplicá-los e não recebendo o perdão, por serem eles tão endurecidos ao ponto de sequer poder vislumbrar o que é o arrependimento (conf. Romanos 1:18-32).
vv. 29-36 - Davi exprime sua certeza de que Deus o livrará, chegando os retos, por esse motivo, a serem encorajados e antevendo a cidade de Deus e se estabelecer em prosperidade. Este salmo, considerado como um Salmo Messiânico e frequentemente citado como tal no Novo Testamento, tem partes que se aplicam apenas a Davi e não a Jesus, o herdeiro do trono de Davi; a confissão do pecado no v. 5, e o espírito dos vv 22-28 que mostram o desejo de ver os perversos destruídos o mais cedo possível pertencem só a Davi.
v. 35 - Deus salvará Sião -  Muitos comentários atribuem expressões dessa natureza à situação no Exílio, mais de quatro séculos depois de Davi, mas, sabendo a profundidade da compreensão religiosa de Davi, ninguém duvidará de que ele deseja ver sua nação verdadeiramente edificada no amor, na fé, na piedade, nas bençãos de Deus (conf. Salmo 127:1-5).
Comentários Bíblia Shedd de Estudos
Seguindo a ordem bíblica estaremos publicando periodicamente os Salmos, com comentários. Com isto, pretendemos ter todos os Salmos da Bíblia Sagrada neste blog. Para ver os Salmos publicados anteriormente, procure no menu "Assuntos" e clique no item "Salmos".

Plano da Salvação

Plano da Salvação
Thanks to "The Navigators"

A Deus toda a Glória!

A Deus toda a Glória!

PARABÉNS!

PARABÉNS!
Aos aniversariantes do mês, desejamos as mais ricas bençãos do Senhor!

ESCOLA BIBLICA DOMINICAL INFANTO-JUVENIL

ESCOLA BIBLICA DOMINICAL INFANTO-JUVENIL

OVELHAS PERDIDAS

OVELHAS PERDIDAS

Counter

Onde estamos

Onde estamos
Igreja Evangélica Batista Paulistana Rua Bueno de Andrade, 679 Aclimação São Paulo - São Paulo Fone: 11 - 32088007 Email: ibp@ibpaulistana.com.br

Entre em contato

Entre em contato
Nosso Email

Horário dos Cultos e EBD

Cultos
Domingos: 10h45 e 18h00
Culto de Oração
Quartas-feiras: 20h00
Escola Bíblica Discipuladora
Domingos: 9h25

Cultos pela Internet

Cultos pela Internet
Todos os domingos às 10h45 (Culto Matutino) e às 18h00 (Culto Vespertino) - Clique na imagem acima!

Culto de Oração

Culto de Oração

EBD

EBD

Discipulado

Discipulado

Discipulado

Discipulado

João 8:12

João 8:12

Vem!

Vem!

Google+ Followers

Visitas que nos honram

Páginas Visitadas

Países que nos visitam


Receba nossos artigos no seu email

Translate

Discipulado

Discipulado

Digital clock